Histórico da Revista

Com 40 anos de história ininterrupta de veiculação da revista O Mundo da Saúde, apresentamos brevemente alguns pontos relacionados à produção e à divulgação do conhecimento científico ao longo deste período, ao mesmo tempo que um breve balanço quantitativo da realidade deste periódico. Retratar a trajetória da revista O Mundo da Saúde significa remontar a história de sua origem, conteúdo e finalidades ao longo de sua produção científica.

Tomando por base um dos compromissos do ideal camiliano que preconiza a valorização da vida e da saúde, os mentores pioneiros de O Mundo da Saúde corajosamente fizeram dos seus sonhos realidade. Pe. Hubert Lepargneur, no editorial datado de março de 1977, quando da publicação de sua primeira edição, com 34 páginas, afirmou: 'esta revista objetiva publicar trabalhos originais no campo da saúde'. Mais a frente, explicitava o público-alvo 'todas as pessoas e entidades vinculadas de uma maneira ou de outra ao mundo da saúde, por motivos profissionais especialmente, mas também pelo interesse humano: médicos e cirurgiões humanistas, psiquiatras e psicólogos, enfermeiros (...); mas também incumbidos da pastoral num ou noutro setores, nas igrejas que acompanham o desenvolvimento moderno do mundo e se preocupa, com a salvação do homem todo. A parte informativa (...) fará desta revista um instrumento ímpar nas mãos dos administradores de hospitais e casas de saúde'.

De lá para cá, significativas mudanças foram procedidas com relação à produção e à gestão de O Mundo da Saúde, fruto da sintonia também com os movimentos e tendências da história. Ao longo deste período identifica-se quatro grandes períodos de produção, fases de nítida evolução da revista. O primeiro momento tem uma característica informativo-comercial abrangendo os anos de 1977-1985. Em termos de conteúdo, veiculam-se artigos originais no campo da saúde, com forte tendência de publicações para o campo hospitalar, sobretudo Administração Hospitalar e Pastoral da Saúde. São veiculados também artigos das áreas Nutrição, Enfermagem e Bioética.

O segundo período tem uma característica técnico-informativa (1986-1989). A partir de 1986, a revista tem seu título alterado para "Hospital-Administração e Saúde". Nesse período, o enfoque predominante é na área da Administração Hospitalar. Ao mesmo tempo, nota-se crescimento de publicações nas áreas de Nutrição, Enfermagem, Saúde Pública, Bioética, e esporadicamente Fonoaudiologia, a partir de 1988.

O terceiro período é o técnico-científico (1990-1994). Surge o Conselho Editorial institucional composto por profissionais da São Camilo, especificamente do curso de Administração de Serviços de Saúde e pesquisadores convidados.

O quarto período é o científico que se inicia em 1995. A publicação retoma seu título original: O Mundo da Saúde. A alteração de título está calcada na visão de que esse periódico está voltado não só para tratar dos aspectos relacionados à saúde e hospital, mas também de questões mais amplas, representando, dessa forma, um espaço para a veiculação de temas e pesquisas pertinentes ao campo da saúde numa perspectiva multidisciplinar. Sendo assim, ampliou seu leque de abordagem, incluindo crescentemente a participação de outras áreas como: Bioética, Educação em Saúde, Farmácia, Fisioterapia, Gerontologia, Informática em Saúde, Saúde Ambiental, Saúde Pública, Terapia Ocupacional, Tecnologia em Radiologia Médica, além de Administração Hospitalar, Nutrição e Enfermagem.

Em 1998, a revista é indexada na base de dados LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde e passa a contar com a participação do editor-científico, especialista que organiza e acompanha a edição com maior rigor científico.

O periódico O Mundo da Saúde possibilita, enquanto veículo de artigos científicos pertinentes, a atualização e o aprofundamento de conhecimentos de diversas áreas, estimulando o debate de amplas questões relacionadas à saúde, além de estimular profissionais e instituições a aprimorar a qualidade e a gestão dos serviços. Objetiva também contribuir para a formação técnico-científica e ética dos profissionais da área. Representa um espaço para intercâmbio e disseminação de estudos e pesquisas significativas na área da Saúde. Veicula artigos de renomados pesquisadores, estimulando e respeitando a diversidade de visões em torno de uma determinada temática.

Os membros integrantes do Conselho Editorial são pesquisadores pertencentes a diversas instituições de ensino e pesquisa do Brasil e do exterior. O processo de análise crítica de artigos para publicação efetiva-se pela sistemática, peer review consagrada nos periódicos de maior credibilidade internacional.

Até a edição abril/junho de 2003, apresentou seus artigos segundo parâmetros da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A partir da edição julho/setembro de 2003, adota-se as normas de Vancouver, consagrada pela produção científica internacional na área da saúde. A partir de 2006, passa a ter sua versão online, disponível no site do Centro Universitário São Camilo.

Em 2014, a revista passa a utilizar-se do DOI® - Digital Object Identifier (traduzido como “Identificador Digital de Objetos”). Este é um sistema que permite a identificação, localização e descrição unívoca de entidades digitais — físicas ou abstratas. Atualmente, tem sido muito adotado na Internet, devido, principalmente, às necessidades de padronização e preservação das informações contidas nesse ambiente. Este fato facilitou o acesso às publicações, trazendo maior visibilidade aos estudos publicados.

Em 2016, a revista O Mundo da Saúde passa a vincular somente em seu formato eletrônico. Tal decisão se deu através de longas discussões partindo de tendências tecnológicas, à qual temos acompanhado, passando por questões ambientais e práticas. Do mesmo modo, fomos impulsionados na decisão, por conservamos o modelo open access (acesso aberto), em que o objetivo principal é ampliar a difusão do conhecimento e oferecer mais oportunidades aos intelectuais de países em desenvolvimento. Contudo, mantemos como prioridade a qualidade de nossa política editorial, sustentando os processos peer review, ou seja, a revisão por pares, assegurando que os estudos atendam aos padrões de qualidade e validade científica na publicação.

Ressaltamos que toda construção é resultante da colaboração de muitos. Destacamos os pioneiros - que nos anos 1970 ousaram criar esta revista; os autores, conselho editorial, editores, os quais partilham de seu conhecimento e sabedoria na produção científica, incluindo também outros colaboradores, como a equipe técnica: tradutores, diagramadores, revisores, equipe gráfica.

O reconhecimento estende-se a todos que viabilizaram e viabilizam a existência desse periódico científico. Estes profissionais são cultores convictos do horizonte de valores segundo o qual o conhecimento científico tem que se transformar em sabedoria, para ajudar as pessoas a viverem de uma forma mais digna e saudável.

(Desconectado)
 Login  
portuguese